sábado, janeiro 22, 2005

POP - Cybercafé

A estrada trouxe-me até aqui... Saí de Lx já depois do almoço, atrazado...? não necessariamente. Saí quando me apeteceu, só tenho que estar em Gibraltar no Domingo ao fim do dia.

Passados 100 Kilometros de auto-estrada o céu azul convidou-me a entrar pelo Alentejo dentro, sem destino traçado, só seguindo em direcção ao Sul (para variar das incursões ao meu Norte, o tal que me corre nas veias)... Guiado pelo Sol e sem paxôrra para desdobrar o mapa fui seguindo como se fosse de mota em verdadeiro Lone Rider Cruising. Aqui há uns mêses teria enviado um SMS à Maria Odete a perguntar "esquerda ou direita?" Ao que ela respoderia "Esquerda, sempre esquerda" e eu lá seguiria o caminho intuido por ela. Essa cumplicidade que eu tanto estimava desapareceu e eu detesto-me por isso, por ter permitido que desaparecesse... Águas passadas enfim.

Passou-me pela cabeça se a PeCoLa iria apreciar uma mensagem assim, o destino alheio nas mãos dela... Que responsabilidade!

Passei por Beja e não parei, passei em Mértola 10 anos depois de ter estado na Mina de S. Domingos a fazer pára-pente com o Vinix e com o Repato, parei e tomei um café numa esplanada a ver o por-do.sol sobre o Castelo e a observar um GNR aplicadissimo a passar-me uma multa por ter estacionado na paragem do autocarro...

Pequenas loucuras que só a mim entretêm.

Segui viagem noite dentro e vim aqui parar, a estrada trouxe-me até aqui, até Monte Gordo (como se eu não soubesse que eventualmente iria encontrar o Mar).

Detesto este lugar, felizmente não é Verão e não há parôlos, mas estou mortinho por bazar daqui para fora... vou dormir a Huelva, ou a Jerez de la Frontera, não sei, se calhar vou acabar a dormir outra vez no carro.

Gostava de não estar aqui sozinho, mas é um sentimento habitual que se tem quando se está sozinho num lugar que não é o nosso... Podia ser pior, podia ser um lugar que estivesse a causar uma interferência, aí sim já seria um sentimento mais intenso.

A empregada deste cybercafé disfarçado de Bar é gira (claro que reparo nestas coisas), estivémos a falar um bocadinho ao balcão antes de eu me sentar num PC... é incrivel, um universo inteiro de informação aqui disponivel e no Bar ao lado está tudo a ver futebol.

Se a música continua a interferir assim vou acabar por ficar aqui, ou então apanho um avião e vou a Londres reviver o passado, talvez no "Dog Star" em Brixton, ou em Camdentown, ou em Leicester Square...

A realidade é que estou aqui e com vontade de me ir embora, vou pedir a conta.





3 passageiros clandestinos:

Anonymous Pecola chamou a hospedeira e disse:

Ou o que (não) diria.. ;)

Ai Monte Gordo... Não digas mal que já lá passei férias: pelo menos a temperatura é agradável! E sempre está mais perto de Sevilha do que Braga.

Cyber café? Em Monte Gordo? Decoração preta em frente à praia?

Mas que viagem é essa? Trabalho? Férias? Imaginação?

10:41 PM  
Anonymous Bina Ladina chamou a hospedeira e disse:

A Pecola que me desculpe mas, partilho da mesma opinião que tu sobre Monte Gordo. A única associação que eu faço a essa terra é muita gente, muita confusão e muito lixo.
Eu gosto mais da calmaria de Tavira.
E de facto, quando se está sozinho num local que só nos traz nostalgias, as interferências são o melhor escape!
Faz a tua viagem tranquilo e aproveita o bom tempo e a paisagem formidável do sul da Península Ibérica.
Quando voltares cá estaremos para tagarelar :)

2:13 AM  
Anonymous Pecola chamou a hospedeira e disse:

Pronto. Não se discute mais o assunto. Também prefiro outras paragens, mas fico.me com as minhas boas lembranças. =o)

:)

p.s. Já comentei por algumas vezes no OIAM mas quando volto os comentários já lá não estão.. :|

7:37 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit