sábado, agosto 30, 2008

Às vezes o amor... faz as curvas da marginal

(Sexta-Feira) Embora tenha passado o dia meio cansado e cheio de sôno não resisti a espetar com 350 Kms na Virago (a juntar aos 500 Kms da viagem da noite passada) o que serviu para tirar a barriga de miséria no que toca a andar de moto.
Sinto-me algo atordoado com a velocidade dos acontecimentos dos últimos tempos e completamente perdido nestes 2 meses que passaram num ápice, isto para além de me sentir meio sonâbulo por ter feito uma directa de ontem para hoje... Haja energia!
O dia começou cedo, saí de casa numa missão quase impossivel que incluiu uma passagem em Lisboa, uma ida relâmpago a Rio Maior, um almoço perto de Sintra, nova ida a Lisboa, uma entrega em Almada, uma ida a Sesimbra, o pôr-do-sol à beira-mar na Caparica, e o concerto do Sérgio Godinho, à noite, no Casino, de volta ao Estoril.
Vou guardar os "porquês" para mim.
A Caparica foi a parte do dia que me agradou mais, sem azafama, sem stress, sem pressa... Li, ouvi música calma, tirei fotos fantásticas e bebi uma merecida cerveja. No regresso atestei o depósito pela 2ª vez no mesmo dia e mesmo junto à bomba de gasolina chamou-me a atenção umas luzes a iluminar um placard onde se lia "Feira de Artesanato da Costa de Caparica". Ora tendo eu a Feira do Artesanato do Estoril à porta de casa e sem lá ir há montes de tempo, resolvi por impulso parar a moto e entrar no local... A terapia do shopping pareceu-me boa ideia para o início da noite... O espaço da feira está delimitado num pequeno jardim no extremo do centro urbano da Caparica, é um espaço acolhedor, simpático e pouco barulhento, sem pó e com um agradavel ambiente down-light onde cada tenda concorre com a tenda do lado num verdadeiro festival de formas, padrões e cores almiscaradas. Dei uma volta ao recinto em menos de 10 minutos e voltei a sair, sem comprar nada e a sentir-me algo enganado. Não sei porque lhe chamam "Feira do Artesanato" quando na realidade lhe deviam chamar "Feira Étnica"... Gosto bastante de algumas coisas étnicas, havia lá coisas lindissimas, mas o placard que me chamou a atenção dizia artesanato de um modo não exclusivo. Ora tudo o que lá está exposto é artesanato estrangeiro, até as pipocas eram "popcorn" e a doçaria em vez de regional era da marca "Hello Kitty" (?!). O único artesanato português que lá encontrei foi a barraca das bifanas e a roulotte das farturas! ...enfim, se não tivesse ido sózinho provavelmente nem reparava nisso.
No regresso ainda passei no Almada Forum para procurar o CD da música que tinha estado a ouvir na praia, que não conhecia, e que tanto me agradou. Não encontrei...
Atravessei a ponte sem trânsito, depois Alcântara e entrei na marginal a fingir que não via nem o BBC nem o CCB. Fiz as curvas da marginal à velocidade que a marginal convida (90 Km/h) e vim trocar de roupa antes do concerto para não ir para o casino vestido de motard... Antes de sair procurei no jornal a hora do concerto...
Foi ontem!... Ontem?
Nem quiz acreditar! Tinha este concerto agendado desde o fim de Maio, pôrra, voltei de trás-os-montes de propósito para ir ao concerto, e foi ontem!? Mas quem é que se lembra de fazer concertos à 5ª Feira? Que desconsolo...
Já nem saí de casa, vi um filme que na altura que saiu não tinha visto ("Encontro Acidental" c/ Harrison Ford e Kristin Scott-Thomas) e salvei a noite encontrando no youtube algumas referências da música que ouvi na Caparica: "Ayo", o álbum "Joyfull", de onde saiu o single do clip abaixo. Recomendo!


Some people say that i'm too open they say it's not good to let them know everything about me and they say one day they will use every little thing against me but i don't mind maybe they're right that's just how it is and i got nothing to hide.

I live my life the way i want i got nothing to hide nothing at all life is not a fairy tale life is about more cause life is real.
I live my life the way i want i got nothing to hide nothing at all life is not a
Fairy tale life they should know that life is real.

A friend of mine gave me an advice he said be careful and think twice before you talk about your life protect yourself just keep quiet the more they know the harder they try to spoil your ways to spread lies and even though i know he could be right i just said:

I live my life the way i want i got nothing to hide nothing at all life is not a fairy tale life is about more cause life is real.
I live my life the way i want i got nothing to hide nothing at all life is not a
Fairy tale life they should know that life is real.

Me i be ayo ogunmakin fear no foe i am real from ead to toe just like my heart and my soul.
Me i be ayo ogunmakin fear no foe i am real from ead to toe like life is real and you should know.

3 passageiros clandestinos:

Blogger Smootha chamou a hospedeira e disse:

"Não sei porque lhe chamam "Feira do Artesanato" quando na realidade lhe deviam chamar "Feira Étnica"... " - não conseguiria estar mais de acordo contigo, mesmo que o quisesse fazer :)
Não paraste a beber uma caipirinha? Pena... estive lá bastante tempo :)
Ainda bem que regressaste. Um beijo

4:02 AM  
Blogger Avis Rarum chamou a hospedeira e disse:

gostei do titulo... e ultimamente tenho feito essas curvinhas... lol
nao sei porquê...

8:15 PM  
Anonymous Cleidyana chamou a hospedeira e disse:

Muito bom gosto musical :)

3:23 AM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit