terça-feira, agosto 19, 2008

Austéro, agreste, árido e deslumbrante

Passei a tarde a andar de acelera, não sei porquê mas algo me tem desagradado aqui na aldeia, não sei se são os emigras ou se é a excitação generalizada com a antecipação da aproximação da festa, a tal ponto que tenho arranjado maneira de me baldar daqui, talvez o esteja a fazer de forma inconsciente, talvez não, mas pouco me têm visto por cá.
É preciso ir a Alijó? Eu vou, até tenho que ir pôr gasolina...
Tem que se encomendar lenha ao madeireiro de Vilar de Maçada? Eu vou ...e já estou a adivinhar quem vai ter que a arrumar!...
Hoje há arraial em Carlão? Eu vou, nem que seja só para ganhar apostas na barraca dos tiros de pressão-de-ar...
Há torneio de futebol de 5 na Trigueira? Acho que vou ler um bocadinho...
O melhor guarda-redes, eu? Isso era há 20 anos, arranjem outro...
Jogar damas? Ó Bruno, estou a jogar Xadrez contra o computador...
Matraquilhos? Não tenho parceiro...
Jogar à Malha? Vocês não dão luta...
Torneio de Sueca? Não posso ir bêbado para casa que tenho cá as minhas sobrinhas...
Ir ao Rio? Não trouxe fato-de-banho...
Descavar batata? Malhar feijão? Empaular cebola? Apanhar tomate? Regar o melão? Com tantas coisas que há para arranjar na casa da minha Mãe não tenho tempo para essas actividades...
Ah... o café está vazio a esta hora? Olha, está-me mesmo a apetecer um Moscatel...
Tem sido mais ou menos assim, com toda a diplomacia e charme inerentes a moi-même, com algum distânciamento que é crescente em mim...
Felizmente posso sair com a acelera pela porta do lagar, que dá para as traseiras da casa e directamente para a Vinha.
Assim, depois do almoço fui daqui tomar a bica a Martim. Mal sabia eu que iria acabar a volta noutro Distrito... Em Martim, na TV do café local a Argentina estava a dar 3 sêcos ao Brasil, depois fui pôr gasolina a Candêdo; Subi até Porrais para ver se ainda lá estava aquele AX abandonado e ver se dava para lhe dropinar o capô para o meu AX (que tem uma mossa), já não estava... Voltei a descer a serra e numa curva onde normalmente de carro se vai a olhar para a frente, de acelera deu para ir a olhar para o lado, e vislumbrei ao longe, escondido num vale, um povoado que eu não sabia que existia...Toca de desbravar uma estrada que eu nem conhecia... a paisagem deu-me o mote para o titulo do Post. O povoado, a cerca de 7 ou 8 Kms chamava-se Monfebres, bebi uma Mini no café local e troquei umas palavras com um xavale com uma T-shirt fantástica... Também estava só de passagem. De seguida continuei pela estrada em direcção a Varges onde um simpático aldeão com uma Vaca pela mão, como quem passeia um cão, me indicou a estrada para Palheiros. Aí já eu tinha estado, fica na N15, a antiga estrada que ligava Vila Real a Bragança antes de existir o IP4. Depois de Palheiros tinha possibilidade de voltar para trás e reencontrar a N212 para vir dar a Alijó, mas em vez disso continuei em direcção a Franco...(note-se os buracos de bala na tabuleta. -Credo!). Já lá tinha estado várias vezes de Virago, mas de acelera a coisa é muito mais... é diferente.
Bebi um café e tal como nos 4 últimos anos assinalei ao dono do café que com uma coleção tão grande de cachecois de equipas de futebol nas paredes, era uma vergonha que não estivesse lá um do Estoril Praia. Fui reconhecido... "Então trocou de moto?"
"Pois, troquei de cavalo por burro" (Não disse mas pensei).
Acabei por receber um pedido de um cachecol do Estoril Praia para ser enviado por correio ASAP, a ver vamos se me lembro... Ao descer a ladeira do centro de Franco até à N15 não pude deixar de pensar que se tivesse a Virago ali comigo provavelmente seguiria caminho em direcção a Norte, mas voltei para trás. Só parei em Murça para contemplar a praia fluvial e para ver se passava a moínha nas nádegas (sim, que as aceleras não são para fazer grandes viagens). Depois Castorigo, Pegarinhos e Santa Eugénia mesmo a tempo de Jantar. Hoje tocou-me a mim lavar a louça...
A Dª Marta perguntou-me se já tinha decidido se me ia embora agora ou se ficava para a Festa... Respondi que não tinha ainda decidido... Mas a resposta dela apanhou-me de surpresa "Podias ficar até ao fim do mês..." Não respondi mais do que com um encolher de ombros sorridente de quem promete contemplar essa possibilidade, não respondi, mas na verdade... Não posso Mamã, gostava mas não posso, porque depois também podia ficar para a festa pequena em Setembro, e depois ficava para a Vindima, e depois para a azeitona, e depois repetia-se o ano que cá passei em 2001... Não posso Mamã... Perto das 21:30 fui para a varanda de trás em verdadeiro conflito de consciência e aproveitei para esperar pelo nascer da Lua do lado de lá da Serra (na direcção de Franco, curiosamente)... O fenómeno da Lua cheia, enorme, ao rubro, quase me fez mudar o título ao post! Efectivamente, as coisas que vejo, como as vejo e como me fazem sentir, o que escrevo, tudo isso e muito mais, é superior a qualquer Flôr de Verão, Tenho um Jardim cheio delas, por onde passo e que mal as vejo... todos os dias da semana e duas vezes ao Domingo!
Adiante.
Fumei um cigarro, e quando me estava a preparar para ir a Alijó cheio de AX e de Laptop debaixo do braço, passou-me pela cabeça que pelo facto de aqui o café (de baixo) ficar no largo do Cruzeiro, havia grandes possibilidades de apanhar lá a rede wi-fi da Junta de Freguesia...
-Bingo! ...e a maravilha é que a maior parte dos habitués está no Campo na Trigueira a ver o torneio de Futebol de 5...
...aparentemente o Santa Eugénia está a jogar contra o Favaios.

1 passageiros clandestinos:

Blogger Monfebres chamou a hospedeira e disse:

olá, não sei bem o que diser.
Por curiosidade li este post e como vi que adoraste a "minha terra" MONFEBRES.
este é um bloge k um rapaz da aldeia fez para divulgar o "pequeno esconderijo" pelo mundo fora.
espero que dee uma olhadela por ele e se possivel ca voltar, para kem sabe ate fazer um post sobre ele.
com a realizaçao deste blogger esta pequenina aldeia ja e conhecida em França e ate na Grecia.
seria fabuloso se pudesse ca voltar e ke me contactasse para lhe monstrar o k eata aldeia tem de melhor...

11:05 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit