sexta-feira, março 29, 2013

Post

Detesto quando me entretenho a emporcalhar o meu blog com posts sobre política... sei que não o devia fazer, não é de todo a minha temática de eleição. Faço-o não mais do que como uma forma de aludir aos fait-divers da actualidade, a uns mais que outros. Sou de Esquerda, sou Democrata, sou Republicano, sou sobretudo patriota, e sou minimamente instruido... o que faz de mim alguém capaz de deixar escapar um ou outro comentário sobre a actualidade, porque a acompanho e me interesso, e sou por natureza um gajo opinativo...
Hmmm...
- Eu gostava que fosse assim tão simples, mas não é.
A realidade é que quando dou comigo a desabafar com recurso a adjectivização, seja sobre a actualidade política ou sobre outra actualidade qualquer, é porque estou mesmo a entrar naquela fase pré tornar-me num sniper, e correr o risco de extrapolar da caneta para a baioneta. ...Curioso, julgava que o fenomeno do meu blog funcionar como uma espécie de colete-à-prova-de-balas dos outros só se aplicava em situações de foro pessoal... É nessas alturas, quando o desabafo emana da indignação e porventura da eminência da revolta, que eu pouso o jornal, salto os canais de notícias, e renovo as playlists dos meus diversos dispositivos de ouvir música, aumentando o volume do som, e mudo o meu visual emocional, vitamino-o, e assim condiciono o meu lado mental, engano-me, iludo-me, e acalmo-me.
Apetecia-me agora por exemplo escrever sobre como este tempo de chuva e vento me convida a ir passear à beira Mar, de como o Mar está tão longe... e sobre como o periodo da Páscoa o costumo passar por excelência e tradição numa aldeia escondida em Trás-os-Montes. Podia escrever sobre os sapatos que vi ontem numa montra e que penso ir lá busca-los hoje - mas já há tantos blogs a escrever sobre pipocas - ou podia escrever sobre como aparei algumas zonas de pilosidade antes do duche e deixei outras zonas para depois do duche... O Yogurth Greggo deixou-me constrangido com os meus quase 90 Kgs, e lembrei-me como há 15 kilos atrás era fumador e desportista, e hoje não fumo nem faço desporto, não mais do que intensa actividade física noturna que promove quotidianamente as folgas e os rangidos das juntas do estrado da cama. Tudo isto se passa enquanto a bicicleta (e a mota) ganha pó na garagem.
Entretanto o download está completo e o album já está no cartão de memória.
Vou circular.

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit