terça-feira, março 26, 2013

A minha gaja compreende-me

Assim de repente, ao fim de mais um dia que ainda não chegou ao fim realmente, umas palavras cardiográficas, telegráficas, apenas um registo do que na alma me pesa, as palavras que não escrevo, há tanto tempo, há tanto tempo... Liberto assim o lastro, parco e contido, e contudo, largo-o assim, sem nexo, desenquadrado, completamente desalinhado, como um exilado, estranho estrangeiro desencontrado, lastro pesado, saco cheio, memória sanada, lobotomizada, barreira erguida, protegida, viver a vida.

1 passageiros clandestinos:

Blogger Smootha chamou a hospedeira e disse:

Precisava mesmo de ler palavras dificeis.
:D
(preciso de internamento urgente)
:*

9:57 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit