quarta-feira, outubro 19, 2011

Ao fim da noite com mel* no telefone


-...Já vais para a cama?
-Sim, estou cansado...
-Queres companhia?
-Não, hoje não...



Vou-me deitar cedo, tenho dormido bem demais nos últimos tempos para estragar uma noite de sono num dia de semana com não-sei-bem-o-quê-que-querem-de-mim... A noite chama-me é certo, mas a cama também, qualquer cama, qualquer almofada, qualquer fardo de palha onde encostar os cornos e desmaiar para uma dimensão paralela, transitar de um dia para o dia seguinte sem medo do dia que ficou para trás e com fome do dia que vem a seguir, mas sem dar mais do que um passo de cada vez, sem procurar nada de artificial ou de substituição, sem me corromper, sem me vender, sem me perder em sonhos ou ilusões... Há um factor de evasão no sôno que me seduz e me anestesia da realidade, que me atira ao ar como se estivesse a levitar, mas por ora divago, e vou-me deitar!

* Private joke para Vale de Cambra

1 passageiros clandestinos:

Blogger mfc chamou a hospedeira e disse:

Há dias em que uma almofada é tudo o que se deseja!!
Mas sempre se dá um jeitinho!!

9:25 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit