sábado, agosto 27, 2011

Bedouin

O nome em si só não diz nada. A decoração estilo casablanca desvenda qualquer coisa alusiva ao nome, e a música... ainda não percebi a que dias me agrada e a que dias me faz querer ir passar o tempo a outro local... mas é o bar do momento, um dos meus preferidos em S. João da Madeira, em todo o caso. Bem frequentado de vistas, staff simpático que me cumprimenta como cliente regular (só comecei a vir aqui nem há 1 mês), um Jameson sem gelo em copo de balão para empurrar o ansiólitico de 2mg para baixo e a esperança que a mistura me provoque algum grau de amnésia - a julgar pelo que diz a bula das benzodiazepinas - que me permita ao chegar a casa conseguir manter o ar de estupidez natural sem me transformar incontrolavelmente em cisudo de cara fechada mal desmonto da mota na garagem... A música hoje está alta demais, têm cá um DJ qualquer que parece ser o único que está a apreciar a música, fora isso, a wi-fi é aberta, as portas estão escancaradas, há fumadores (pois...) e um ambiente de meia-luz, o suficiente para eu não me enganar muitas vezes nas teclas do notebook.
Sentado sozinho nesta mesa, ao fim de meses a fio a viver em ostracismo, a lutar contra monstros invisiveis e dissimulados, mobilizei finalmente a minha "máquina de guerra" e os conselhos começam a chegar, um sms cirurgico, um telefonema no momento certo, um email inesperado, convites para isto ou para aquilo, e desdobrados feedbacks às minhas actualizações no facebook. Constato que mesmo estando (aqui ou em outro lugar) sozinho, tenho muitos Amigos, tenho família, e tenho-me a mim (para não falar dos conselheiros de serviço no blog, obrigado a todos!). Ao contrário de muita gente que conheço, eu sou receptivo a conselhos, ouço e filtro muito bem os conselhos que me dão. Curiosamente por vezes os melhores conselhos vêm de estranhos, particularmente quando aqueles que nos são mais próximos (ou que deviam ser) estão mais virados para os seus próprios umbigos. Mas estranhos, não, não tem sido o caso, a armadura está forjada de aço impenetravel, não permito que me abordem mais do que para me pedir lume ou para despir a minha mesa das cadeiras vazias... Um dia de cada vez, que eu não ando com uma venda nos olhos às apalpadelas a ver em que rede vou cair...
Porque isso não é solução, não tenho pressas nem sofro pressões.
Hoje de manhã constatei que atingi um dos objectivos a que me propuz: De 89 Kgs no mês de Maio consegui voltar aos 75 kgs ideais antes do fim de Agosto. É o objectivo menos importante que tinha, mas atingi-o e a armadura acenta em mim como uma luva, e o ter objectivos, por parcos, inuteis e até algo pirricos que sejam, é um primeiro passo, um passo em frente, mesmo que a espaços sinta que por cada passo que dou em frente ando dois passos para trás, e ao mesmo tempo que respiro, cada inspiração leva-me invariavelmente para mais perto do meu último suspiro... Afinal talvez eu tenha alguma pressão, mas não tenho pressa.
Da conversa que me chega da mesa ao lado ocorre-me uma reflexão antiga sobre fatalismo, de algum modo a aludir a algo sobre péssimismo que tenho lido por aí, uma reflexão sobretudo sobre optimismo, que por mais que a vida me tente, não lhe consigo escapar. A música tornou-se insuportavelmente alta e demasiado parecida com um ringue de carrinhos-de-choque... Bedouin, aos dias de semana é que rende.
Vou para casa ver um filme do 007, "Never say never again (1983)" parece-me bem para os tempos que correm...
Hoje formato o fim do post de forma pouco original, mas sem dúvida incisiva.




Time will swallow your precious time
Like magic create the future
What makes a man so fickle ?
Who put the daggers in those eyes ?
Was it to learn
Through dark days of struggle ?
Was it to burn
To burst all our bubbles ?

Thunder and rain
Well the cynical flame, will it heat, stick, and blister ?
Thunder and rain

Evangelistic brother should be banging a tambourine
Go wash your hands and fingers till your mind is clean !
Was it your fate
To sleep like a normal ?
Time and decay
No man is immortal

Thunder and rain
Boredom and pain lit the cynical flame, will it heat, stick, and blister ?
Thunder and rain

Still try to resist
The pessimist
The pessimist, no no !

And these things I find
In the back of my mind
Where time lasts forever
I get all mixed up, think I'm all mankind


Listen Mr. Pessimister with your Catholic taste...
Oh, listen Mr. Pessimister, Pessimister, we do not relate...
Listen Mr. Pessimister, Pessimister, Pessimister...
Mr. Pessimister !

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit