sábado, maio 09, 2009

cha-cha-cha

Ao olhar para uma newsletter de Economia que recebo ao Sábado (Exame-Expresso), das poucas que leio, apercebi-me que tenho uma máquina de viajar no tempo no ecran do meu computador:
"Queda a pique da Economia mundial pior que em 1929"
Que fixe! Adoro os anos 20, o Charleston e o cha-cha-cha, grandes percursores do movimento de jazz negro em bares e caves cheias de fumo, os gangsters e a lei seca, os fatos de risca fininha e os chapéus inclinados à matador, o cinema mudo, os penteados à Beatriz Costa e os primeiros passos no longo caminho da emancipação da Mulher. Gloriosos e animados anos 20.
Nesses tempos, contorbados, não obstante se terem desenhado todas a condições macro-económicas para o exponencial crescimento económico mundial das décadas seguintes, isso só aconteceu após uma guerra mundial que contabilizou 55 milhões de mortos em todo o mundo. A minha máquina do tempo não me faz viajar para o passado, mas sim para o futuro, para essas décadas de crescimento-económico, e saltando essa guerra mundial, porque eu detesto andar à chapada. A minha máquina do tempo leva-me pela mão da etiqueta "da esperança".

3 passageiros clandestinos:

Blogger amor de uma mae chamou a hospedeira e disse:

a esperança é a ultima a morrer
e eu também não gosto de andar a chapada
a paz no mundo só pode passar pela paz de espírito e apaz de espírito pela tomada de consciencia de que todos os seres humanos são membros de uma única e mesma família.

1:48 PM  
Anonymous Anônimo chamou a hospedeira e disse:

F.
Tens um erro no texto, o que não é normal em ti.
Escreve-se conturbados.

10:08 AM  
Blogger nina chamou a hospedeira e disse:

Eu por acaso (e só por acaso) já tinha visto/lido esse erro...

1:28 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit