quinta-feira, abril 02, 2009

Vento na cara

Fui de mota. Saí cedo e de rompante e ainda deu para ir almoçar com o pessoal marillionado, decisões rápidas, gosto de me reconhecer. Depois do almoço permiti-me passear o meu ar de pinta-brava pela zona da expo, tomar um cafézito, ver umas montras, controlar umas babes... Eram 15:30h e já estava outra vez no que me é já familiar 3º andar na Av. João XXI.
Mas onde é que já se viu uma reunião demorar 5 horas? -Phoénix!
Claro que deixei o Sol pôr-se e rapei um briól desgraçado no regresso a Cascais! Ainda por cima a mochila com o PC e toda a documentação dos contratos parece que não foi grande ideia para as minhas já tão maltratadas costas (sempre soube que vou pagar um dia pela estragação do corpo a que me entreguei, copiosamente, ao longo da vida, mas penso que isso só será mais tarde...), enfim. Não obstante, já me sinto melhor, apenas um pouco cansado, o que é natural, mas vale a pena, só por poder apanhar vento na cara...

3 passageiros clandestinos:

Blogger Avis Rarum chamou a hospedeira e disse:

E é tão bom esse vento...
Para as costas, arranjei uma dorso-lombar... ainda dos tempos da 535, para ir até Tancos (sabes como são 150km na moça) e passei a chegar e bumbar em vez de chegar e deitar... ;)
Ainda hoje ando com ela... by the yes by the no...
E claro fiz o upgrade que conheces...

11:46 AM  
Blogger Avis Rarum chamou a hospedeira e disse:

Este comentário foi removido pelo autor.

11:47 AM  
Blogger Henrique Mário Soares chamou a hospedeira e disse:

Podes crer amigo grande sensação esta de levar com o vento na cara. Apesar de andar bem mais devagar do que tu, pois tenho de dar ao pedal, vou continuar. Quantos ás costas já somos dois, bom já não me sinto tão só. Um bom fim-de-semana.

6:21 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit