quinta-feira, junho 05, 2008

Je tiens à lá vie

Alguém observou que me estou a consumir, que estou a dar cabo da minha saúde e da minha tranquilidade mental... Se valerá a pena entrar num ciclo de auto-destruição.
Não respondi... Que podia eu responder? Tenho tido ajuda nisso!
Claro que não vale a pena destruir-me. Isso eu sei bem. Sacrificar-me? Fica ao meu critério.
Mas também não vale a pena transmitir ao mundo uma falsa aparencia de que tudo está bem. Fazer isso inconscientemente, por orgulho, é enganar-se a si próprio; Fazê-lo com consciência, por teimosia, isso então é estupidez.
A única coisa que vale a pena é tentar, vale sempre a pena!
Sinto-me dominado por uma tristeza tão profunda que se torna paralisante, e nem compreendo porquê, não compreendo nada...

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit