domingo, fevereiro 06, 2005

Isto é meu, faço d'isto o que eu quero!

Ontem fui passear de moto, não estava frio e como tive que adiar a viagem a trás-os-montes aproveitei o dia para fazer coisas que gosto de fazer.
Armado de bloco e canêta, de máquina fotográfica e de blusão aí fui eu... Descobri um café em Paço d'Arcos com um nome giríssimo.

Parei, tomei um café e só tive pena de não estar inspirado para escrever uns versos... mas tirei uma foto.
O resto do dia foi passado entre Lisboa, Amadora, Queluz, Oeiras, Cascais e de volta à base ao cair da noite.
Passei pelo VideoClub e busquei 3 DVDs (promoção de fim de semana), depois jantei, fui ter com um povo amigo ao "Flôr", depois voltei para casa e vi 1 filme... Enfim, a intenção era essa, mas adormeci no sofá e que bem que me soube...
Hoje naturalmente acordei tarde, e passei o dia em pijama a improvisar com o template deste blog, do meu blog, o blog das Interferências Sensitivas.
Mudei isto tudo, meio por querer meio sem querer mas o resultado é este, para já...
No processo de mudança pensei nas razões que me levaram a fazer este blog, no estado de espírito que tinha quando o criei, nas causas desse estado de espirito e sobretudo no quanto as coisas mudaram para mim desde então... Mudaram, bastante.
Assim, nesse contexto de mudança, o conteudo o meu blog continuará a espelhar o efeito que têm em mim as coisas que vejo e que sinto, as minhas memórias e as minhas mágoas e ainda as minhas loucuras e aventuras, e tanto mais que me apetecer aqui escrever.
No formato contudo, haja luz e clarividência, as interferências não são estáticas e o "Invisible" não é só um URL comprido, é um gajo, tem um nome.

Chamo-me Francisco, prazer em conhecê-los!
.

10 passageiros clandestinos:

Anonymous Pecola chamou a hospedeira e disse:

O que / a quem estás a tentar provar, mister F?

5:37 PM  
Anonymous Nightwitx chamou a hospedeira e disse:

Muito prazer Mister Francisco Invisible.
Tou em plena aula de webdesign e isto tá lento como o diabo mas n interessa....
Como te entendo caro amigo, quando comecei o "Mistérios da Noite Escura" estava num estado deprimente e lastimoso, agora passado 1 ano, e uns dias, tudo mudou, e sei que isto é só o começo ;)

6:51 PM  
Anonymous ana chamou a hospedeira e disse:

e olha lá, a mota tem blusão a condizer? e tatuagem? e encontro no verão? ;)

7:55 PM  
Anonymous Luis Gaspar chamou a hospedeira e disse:

Epá, estou contigo camarada! Completamente. Mas diz-me uma coisa. E diz mesmo. Como é que mudaste o template??? Como é que meteste aquela foto e fazes rolar o texto depois? Eu quero mesmo saber fazer isso, foi daquelas questões que sempre quis fazer e nunca tive a coragem. Fora de brincadeiras, fico à espera do mail com as explicações de detalhadas. Abraço!

9:47 PM  
Anonymous Nightwitx chamou a hospedeira e disse:

Eu sei!Eu sei :D
Usas-te uma coisa chamada CSS para formatar o blog, por ex., meter a foto em background fixa para não se perder quando descemos :D

11:20 PM  
Anonymous Invisible chamou a hospedeira e disse:

PeCoLa: Não tinha pensado nisso... Mas deve ser a mim próprio que quero provar alguma coisa.
Nightwitx: O "começo" é só o primeiro, depois disso vêm os re-começos. "Porque o princípio, não tem fim" (in Debut, um deles)
Luís: Já te respondi por mail, faz bom uso do conhecimento, porque com conhecimento vem poder e com poder vem responsabilidade.
Abóbora: Tem blusão e botas, tem a alma tatuada, e nasceu no Verão.
Nightwitx(2): CSS? Não sei o que é isso, mas provavelmente foi o que usei.

3:47 PM  
Anonymous Ana chamou a hospedeira e disse:

Prazer Francisco, sou nova aqui, mas vou tentar saber um pouco de ti, aos poucos. Jokitas fofas.

5:13 PM  
Anonymous Rosa chamou a hospedeira e disse:

Tinha eu talvez 20 anos (não vale a pena dizer quantos se passaram desde então), de passeio pelas bandas de paço d'arcos com um amigo que ainda hoje sobrevive nessa qualidade, ainda que, por essa altura, andasse enganado pensando que de mim queria mais coisas, e, numa noite de verão, também eu dei de caras com esse café. Ou pelo menos presumo que seja o mesmo. A surpresa foi a mesma. A vontade de aí ficar também. Mas não entrei. Se calhar ainda bem, que quem vê caras não vê corações e quem vê nomes de cafés também deles não fica a saber mais nada. E assim permaneço, até hoje, sem saber se esse era mesmo um canto de poetas.

rosa_p
www.rosapurpura.blogs.sapo.pt

3:32 PM  
Anonymous Invisible chamou a hospedeira e disse:

Rosa, obrigado por mais uma visita. Quanto ao café, tens várias alternativas: Entras no café e descobres por ti, ou perguntas-me que eu digo-te como é, ou continuas assim, na dúvida se é ou não é um "canto de poetas".

12:06 AM  
Anonymous laura chamou a hospedeira e disse:

Não tenho andado pela net, porque estive de férias e actualmente não tenho internet em casa. Hoje lembrei-me de visitar o teu blog e não pude deixar de sentir uns laivos de saudade ao ver este teu post e, especialmente, a tua mota. Durante os últimos qutro anos, muito do meu tempo foi passado na condição de pendura, primeiro, numa Virago velhinha e cor-de-laranja, depois, a bordo de uma Yamahaa Dragstar. Nela fiz grandes viagens, desde Portugal de lés-a-lés a Madrid e Barcelona, já para nao falar do percurso (quase) diário entre casa e Lisboa. Havia planos para ir a muitos mais sítios, Irlanda, Escócia, talvez... Infelizmente, o destino trocou-me as voltas e há já uns meses que não me sento naquele banco que era meu. Que não sinto o vento cortante nem as gotas de chuva que caíam sem aviso. Que não ultrapasso os carros nos semáforos, agarrada a alguém que estava lá, sempre, à minha frente, para o que desse e viesse. Nunca caímos, mas apanhámos alguns sustos. Porém, o susto maior não foi dessa natureza. Life goes on. Mas agradeço-te por me teres feito recordar momentos de pura e intensa felicidade. Beijos.

9:51 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit