quinta-feira, abril 19, 2012

Catadupa

Assim de repente, têm sido dias repletos de cenas e coisas e tal, a vida renova-se a cada novo nascer do Sol dando lugar a um ciclo de acontecimentos encadeados que a razão deixou de tentar compreender, quanto mais tentar alterar... Navega-se á vista, um dia de dada vez, saltitando de pedra em pedra por entre as gotas da chuva - ácida - que molha o corpo e lava a alma. Mantém-se a calma. 3 posts por acabar de escrever, um plano estratégico de internacionalização para esgalhar de hoje para amanhã, uma luz na escuridão, uma vela acesa que arde dos dois lados, escrevo os meus fados, levanto a fasquia um pouco mais a cada dia...

1 passageiros clandestinos:

Blogger nina chamou a hospedeira e disse:

Cada novo dia é um (re)começo, uma nova oportunidade para aprender mais sobre nós próprios (e também com os outros), para rir, para chorar, para realizar mais do que pensávamos que conseguiríamos,
para ser mais do que acreditávamos ou pensamos... Para ser mais e (sempre) mais do que fomos antes ...

5:26 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit