quinta-feira, janeiro 05, 2012

Os cães ladram, e a caravana passa.

Ao olhar para a árvore de natal, pequena mas de elaborada decoração, que enfeita um dos lados da estante, pergunto-me se a natureza dos sentimentos colaterais que tive quando a enfeitei serão os mesmos amanhã, dia de Reis, quando a desmontar...?
Tenho andado a evitar fazer um balanço do ano que terminou, há algumas pertinências que transitaram de um ano para o outro, sem que eu o conseguisse evitar, e que me impedem de encerrar alguns assuntos, uns porque não fui eu que os provoquei, outros porque tenho evitado ter que ser eu a encerra-los de vez... Hoje ao fim do dia, depois das compras do mês que se passearam preguiçosas comigo antes de as vir para casa arrumar, passei por um barzinho aqui na vizinhança onde sou benvindo desde que lá tropecei no degrau (verídico, ía a escrever um SMS), e no meio de uma conversa entre amigos, regada com chá aromático e minis a 60 centimos, dei comigo introspectivo por um momento a contemplar alguns episódios do ano que passou...
Inacreditavel...
Se eu tivesses que escolher uma frase para descrever o meu ano, uma que ilustra de forma subliminar quem eu sou e de quem me rodeei, ouvi-a da boca de um agente da PSP que ma segredou ao ouvido, à saída da esquadra no início de Setembro:
"Olhe, se fosse minha mulher eu chegava a casa e fodia-lhe a tromba toda"
Foi este o ano que tive em 2011, uma fraca história para entediar os amigos, uma experiência sem qualquer valor acrescentado, uma vitória pírrica... Feliz ano novo.

3 passageiros clandestinos:

Anonymous Anônimo chamou a hospedeira e disse:

então e já não vai a tempo? lol. devia denunciar esse polícia

9:05 AM  
Blogger Izzie chamou a hospedeira e disse:

Fogo, assim tão mau?
(o polícia não sabe o que diz, e não devia dizê-lo: quem perde a cabeça e agride perde toda e qualquer razão que tinha do seu lado)

10:09 AM  
Blogger Piloto Automatico chamou a hospedeira e disse:

Anónimo: Se calhar a mulher do polícia merecia-o, ele lá sabe... No caso concreto seria o mesmo que acertar num animal só porque este não sabe o que faz.

Izzie. Concordo contigo, tanto no sentido estrito da agressão física, como no sentido abrangente de todas as outras formas de agressão gratuita.

8:50 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit