quarta-feira, janeiro 04, 2012

Muay Thay

Perguntam-me se quero participar num torneio de veteranos de Boxe Tailandês... Numa primeira abordagem ao assunto, a minha vaidade debate-se com a memória de glórias passadas no ringue, ao mesmo tempo que a idade se debate com o bravado mal-direcionado, o mesmo que puxa por mim quotidianamente numa perpétua procura dos limites do corpo e da alma... Não, a idade não pesa, só a inércia desta vida que se apoderou de mim, e que é a única coisa que combato com first strike. Tudo o resto é reacção, deliberada ou instintiva, mas mera reacção.
Mesmo assim ólho para o six pack ao espelho e considero que ainda consigo encaixar um front-kick sem perder o fôlego, de qualquer forma tenho encaixado murros no estômago uns atrás dos outros e não verguei, pelo contrário!
Lembro-me que uma das últimas vezes que entrei num ringue tinha uma diferença de 2 digitos no primeiro algarismo da idade (ou seja há quase 20 anos), perdi por TKO com o nariz partido pela 3ª vez, ou aliás pela golfante hemorragia inerente à fractura. Torneio de veteranos...
Vocês são todos malucos, eu mal consigo fazer um rotativo sem me desiquilibrar quanto mais aguentar 12 rounds aos saltos e a cumprir regras. Obrigadinho, vou-me deixar estar com as potenciais zaragatas de rua e com os road rage attacks, e já tenho linhas para me coser.

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit