sábado, outubro 31, 2009

Porque hoje é Sábado...

Nos últimos meses (teria muito que escrever para fazer um up-date em condições) tenho sido presenteado com provas inequivocas de que, afinal, ao contrário do que eu tantas vezes aqui escrevi, o sangue não é necessariamente mais espesso que a água, pelo menos não é sempre. Ora eu, que tantas vezes falo do alto do meu poleiro, que tantas vezes declamo sarcásmo sobre os degraus que tenho recorrentemente que descer para conseguir acompanhar a (falta de) velocidade de algumas das pessoas que se cruzam comigo, ora eu dizia, inclino-me assim perante a vida, que não cessa de me ensinar que por mais degraus que eu suba, há sempre alguém que já os subiu antes, e há sempre alguém a subir atrás de mim.
Entretanto, noutro registo, pondero sobre contratar alguém para me ajudar a manter a lida doméstica em dia, e ainda nem me mudei para a casa nova... dada esta prerrogativa ouvi falar de uma senhora, insuficiente auditiva, quarenta e poucos anos, a viver sozinha, com poucos estudos, e que trabalhava na restauração, mas que com o agravar da sua condição passou a só poder assegurar os trabalhos de lida e limpeza do seu local de trabalho. Não consigo imaginar a dose de coragem pessoal que deve ser precisa para aceitar assim uma "despromoção" forçada e continuar a lutar... Não conheço a senhora, mas não a consigo tirar da cabeça...
(more later)

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit