sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Retrato da vida de outros... poucos!

Para quem quizer acreditar, eu revejo-me nesta situação:

Um gajo acorda com a maior de todas as ressacas, vira-se, e ao lado da cama está um copo de água e duas aspirinas. O gajo olha em volta e vê a sua roupa passada e pendurada e o quarto está em perfeita ordem.
Na almofada do lado encontra um bilhete da sua mulher:
- Querido, deixei-te o café pronto na cozinha. Fui ao supermercado. Beijos.
Ele desce e encontra um grande pequeno-almoço à espera dele. Pergunta ao filho:
- O que aconteceu ontem filho?
- Bem, pai, tu chegaste às 3 da manhã, completamente bêbado, vomitaste o tapete da sala, partiste o móvel quando caíste e deste cabo do olho ao bater contra a porta do quarto.
- E porque é que está tudo arrumado, café feito, roupa passada, aspirinas para a ressaca e um bilhete amoroso da tua mãe?
- Bem, é que a mãe arrastou-te até a cama, tirou-te os sapatos e quando te começou a tirar as calças, tu gritaste:
- Larga-me sua puta, larga-me que eu sou casado!!!

Sacado sem permissão do blog do Pinto

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit