sábado, dezembro 13, 2008

Tempo para matar

Na revista Única (Jornal Expresso) desta semana está um muito bom conjunto de artigos em torno da temática de "abrandar" o ritmo de vida, nomeadamente a incidência que o stress tem na saúde fisica e mental. Não pude deixar de reparar que na mesma revista há nada mais nada menos que 13 páginas distintas com publicidade a relógios de pulso de luxo para homem. Fez-me lembrar que por uma questão de tempo, mais do que stress, não uso relógio desde a primavera passada.

3 passageiros clandestinos:

Blogger nina chamou a hospedeira e disse:

Eu também deixei de usar, desde há 2 anos, mas não consegui livrar-me dos "relógios"! Estão em todo o lado (é no telemóvel, no carro, no computador, nos placards publicitários da rua, etc...), é o reinado do tempo no seu tempo.

10:51 PM  
Blogger Sopa de Letras chamou a hospedeira e disse:

curiosamente os unicos relógios q tenho são os dos telemóveis porque de resto ....aboli! apesar de ter uma profissão que me obriga a estar a horas em certos sitios, no entanto raramente me atraso.

11:41 PM  
Anonymous Deusa chamou a hospedeira e disse:

O relógio é apenas um instrumento disfarçado de acessório.

12:49 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit