quinta-feira, junho 23, 2005

Ronin

Aqui há tempos fiz sorrir quando anunciei que ia abrir a braguilha para ver o que mordia. Poderá ter parecido lúdico, no limite terá sido arrojado. Mas a verdade é que essa analogia escondia uma manobra eminente.
Abri a braguilha para ver o que mordia e vi mais do que queria...
...e ao ver o que não queria, tornei-me no que hoje sou:
Image hosted by Photobucket.com
Um Samurai sem mestre, um "Ronin", um Mercenário.
-Venham eles!

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit