quarta-feira, março 25, 2009

Emuladores de emoções

Perguntam-me o que tenho, se estou bem e como me tenho sentido… Não sei se percebo porquê, mas aceito essa preocupação. Reconheço algum distanciamento que tenho exercido, ou não… Não é só o que se vê, há aspectos da vida que transcendem a razão, o lógico, até a própria auto-determinação… (pronto, ok Raquel, tinhas razão, nem tudo é 100% racional, admito que há coisas na vida que não se vêem a olho nu). Na realidade tenho andado meio às voltas com os emuladores da minha vida pessoal (emulador: metáfora do caraças!), onde tudo e mais alguma coisa serve de amplificador de emoções, emoções que de outra forma andariam letárgicas, defensivamente letárgicas. Não sei muito bem se sou eu a controlar a minha vida, ou se estou simplesmente a seguir acontecimentos atrás de eventos; Vai passando o tempo, sucedem-se os dias, entro em novas aventuras, pelo meio sinto alguma continuidade, meio esbatida, mas é o que temos… A minha Sobrinha Margarida foi operada ao apendice de urgência na 2ª feira, e isso tem alterado a rotina cá da casa, nomeadamente porque a Dª Marta resolveu vir apanhar ares de praia outra vez e enquanto não volta para Trás-os-Montes, com esta coisa da operação da Meggui, tem andado tudo um bocado a navegar à vista, com idas para Lisboa e refeições fora de horas. Passar tempo em frente ao PC passou a ser uma comodity de que não posso agora dispor, mas que lá vou conseguindo re-inventar, não o tempo em frente ao PC, mas o tempo para fazer coisas que nem sempre tenho tempo para fazer, como seja escrever, ou viajar no tempo…

ADENDA: ...e ter tempo para acabar a merda do livro, algo que me força a escrever e me obriga a viajar no tempo ao mesmo tempo.

4 passageiros clandestinos:

Blogger Smootha chamou a hospedeira e disse:

"admito que há coisas na vida que não se vêem a olho nu"
Há de facto coisas que não precisamos de ver para sabermos que existem, que estão lá.
Não quer de todo dizer que sejam coisas do campo transcendental. Pensa no Amor, por exemplo. Por muito mau que possa estar o nosso dia, sabemos que existe. Consegues vê-lo? Não. Vês/crias manifestações do mesmo.
E tantas outras coisas...
Também não vês o vento que te abraça quando passeias de mota, pois não? Mas tens a certeza que existe :)

12:48 AM  
Blogger smootha chamou a hospedeira e disse:

Este comentário foi removido pelo autor.

11:45 AM  
Blogger Smootha chamou a hospedeira e disse:

Concordo a 100% com essa adenda...

11:46 AM  
Anonymous Deusa chamou a hospedeira e disse:

Adendas à parte, está melhor a sobrinha?

3:38 PM  

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit