quinta-feira, setembro 22, 2005

Perdendo o anónimato geográfico!

Enquanto esperava pela minha vez de ser atendido saí para fora da repartição de finanças de Azambuja para fumar um cigarro. Enquanto fumava observei dois trabalhadores da construção civil ao serviço da Camara Municipal de Azambuja que colocavam os lancis (plural de lancil!) do passeio de uma longa artéria municipal que parece perpetuamente em obras desde que se fala em eleições autarquicas. Durante mais de uma hora observei alternadamente os dois trabalhadores na rua e o placard luminoso que lá dentro lentamente avançava os números das senhas dos contribuintes. Em 1 hora os números avançaram 5 vezes e os trabalhadores cá fora colocaram 5 lancis, ou seja, menos de 5 metros de progressão (!?)...
Ao ser atendido por uma estagiária já perto das 17h não pude deixar de estabelecer um paralelo entre a eficiência de ambos... Salvo que na repartição das finanças estão mais de 10 funcionários.
Agora vou para casa, é que a estagiária não percebia nada de pedidos de isenção de contribuição autarquica e "a colega efectiva que trata disso hoje saiu mais cedo".
Amanhã nem tiro senha, se não me atenderem imediatamente armo banzé... Ando cá com uma vontade de explodir sobre a ineficiencia (aka incompetência) dos funcionários públicos!

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit