quinta-feira, julho 28, 2011

Lá estaremos!

Por vezes dou comigo a medir mentalmente se haverá alguma correlação qualquer entre a minha paciência e a elasticidade que possa ter a flagrante e recorrente falta de caracter de certos individuos... Quando isso acontece e a minha paciência se torna numa espécie de fasquía a ultrapassar, fazendo-me perder o meu tempo - no sentido abrangente do termo - , acabo sempre por colocar de lado todos os ensaios de civilidade pre-formatada, cujo formato desprezo, mas que é com o que me visto no quotidiano frugal; e dou comigo invariavelmente a caminhar a passos largos para visitar aqueles locais violentamente obscuros e recalcados, mas que sempre conheci, onde cresci, e onde a paciência e a tolerânca se lá tivessem lugar não seriam mais do que pérolas a porcos...
...e então certos ruidos traiçoeiros e rastejantes calam-se instantaneamente, ficam resolvidos, de forma definitiva, e sem eu ter necessidade de dizer sequer uma palavra que não seja o ocasional insulto verbal que a respiração exala e que acompanha cada golpe, e dissipam-se assim as dúvidas que houvessem, e os queixos caiem boquiabertos - e alguns dentes também - com um ar de estupefacção e de surpresa que é típico das bestas.

-Não foi por falta de aviso!

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit