quinta-feira, maio 19, 2005

A importância da terminologia

Recebo por vezes solicitações no email deste Blog que nada têm a ver com o conteudo do mesmo e muito menos com a minha actividade pessoal/profissional. Algumas dessas solicitações são genuinos pedidos de ajuda com templates, blogs e html, outras são de foro pessoal tipo "Socorro Dr. Invisible-Love, não sei o que fazer", outras ainda são totalmente desenquadradas.
Hoje recebi uma solicitação interessante, um apelo ao arruaceiro-virtual que há em mim... Não fechei a porta, mas também não correspondi, porque não sou Hacker, mas também não sou "Lamer", sou simplesmente um gajo porreiro, por isso mostrei onde se pode encontrar a chave que abre a porta.
No seguimento desse repto fiz uma pesquisa para tentar identificar a proveniência do pedido, e no decorrer dessa pesquisa encontrei um texto muito engraçado, que decidi postar aqui.

Muitas vezes vejo o uso de expressões como "lamer" e "hacker" serem usadas indevidamente. Quem as usa não o faz corretamente, e o uso pode fazer o sentido delas mudar. Mas o que ocorre com freqüência é muita confusão. Do que estou falando? Das vezes em que um novato fez algo tolo e alguém diz "você é um lamer!". A palavra lamer parece denominar alguém inexperiente, o que não é bem verdade. Deveria ser usada aí a expressão leigo, que quer dizer novato. Também vejo muitos caras dizendo "sou hacker, e vou te ferrar!". É claro que este não é um hacker. Se for realmente capaz de "ferrar" alguém, não falaria isso para muitas pessoas ouvirem. Mas para mim são mesmo uns tolos, porque um hacker não se apresenta como tal. Ele é inteligente o suficiente pra não marcar essa bobeira. Por que é bobeira? Porque tem muita gente de olho em hackers, e se apresentar como tal é se expor. E ser exposto é o primeiro passo para se ferrar de verdade, até com a polícia. Um hacker sabe disso, mas os tolos que...

O texto integral poderá ser lido neste LINK, do ponto de vista etimológico é bastante interessante, doutra forma é um texto inutil.

0 passageiros clandestinos:

Chamar a hospedeira para Postar um comentário

<< Regressar ao cockpit